Gente tratando de gente,

com qualificação, tecnologia e inovação.

Cirurgiã vascular esclarece prevenção e tratamento de varizes

Cirurgiã vascular esclarece prevenção e tratamento de varizes

Uma disfunção que envolve muito mais que a estética, causa prejuízos à saúde, incômodo e afeta principalmente regiões inferiores do corpo. As varizes são caracterizadas por tortuosidades, alongamento e aumento do diâmetro das veias dos membros inferiores e acometem quase 50% das mulheres e nos homens a prevalência é 15% menor.

De acordo com a cirurgiã vascular do Hospital Daher, Dra. Ana Carolina Ribeiro, a questão hereditária favorece o surgimento de varizes em homens e mulheres igualmente, porém, há uma proporção maior de mulheres acometidas devido às alterações venosas causadas pelos hormônios femininos (estrogênio e progesterona). “Outros fatores como ficar em pé ou sentado por períodos prolongados, sedentarismo, gravidez, tabagismo e obesidade também agravam as varizes existentes e predispõe o surgimento de novas varizes”, afirma a médica. Entre os riscos, podemos listar as tromboflebites, úlcera varicosa em graus mais avançado, alterações de pele (dermatoesclerose, dermatite ocre) e trombose venosa.

A prevenção está voltada para os fatores agravantes, como evitar períodos prolongados em pé, evitar uso de contraceptivos hormonais, obesidade, constipação intestinal e principalmente o sedentarismo. “Para contribuir e afastar os fatores que colaboram para o surgimento das varizes é indicado dar preferência às atividades aeróbicas. As meias de compressão graduada são de extrema valia. Os pacientes que possuem histórico familiar ou pessoal da doença devem procurar regularmente o especialista e realizar tratamentos periódicos”, aconselha a médica.

O tratamento deverá ser individualizado após a classificação das varizes. A cirurgiã ainda explica que atualmente, existem vários métodos para combater esse problema, como escleroterapia (aplicação) combinada com laser, microcirurgias e tratamento das safenas com Endolaser. “Vale a pena ressaltar, que só o medico cirurgião vascular ou angiologista é capaz de estratificar corretamente a doença, oferecendo o tratamento correto para cada caso. Os resultados pobres com tratamento, que encontramos com frequência, advêm dos erros de diagnóstico e classificação”, conclui.

Data: 20/05/2013

Voltar

Responsável Técnico

Dr Eymard Francisco Brito de Oliveira CRMMG 20.595 RQE 14.656

(35) 3212-7267

contato@angiovas.com.br
2017 - Angiovas - Todos os direitos reservados

Av. Brasil, 27 - Vila Pinto, CEP: 37.010-680 - Varginha-MG

desenvolvimento web: sites & cia